quinta-feira, 10 de junho de 2010

Fatos e curiosidades

Graças à prática da pecuária típica da região, cerca de 50% da cobertura original de campos ainda apresentam características naturais ou semi-naturais (com uso para a pecuária), porém as áreas sem uso antrópico representam apenas de 4% a 12% desta fração.

O pampa gaúcho, que corresponde a 63% do território do Rio Grande do Sul, é um dos maiores centros de biodiversidade campestre do mundo, os 41% de vegetação nativa restantes abrigam cerca de 3 mil espécies de plantas e estima-se algo em torno de uma centena de mamíferos terrestres.

Das 2,5 mil espécies da flora, 10% estão em situação de ameaça.

Existem 400 aves ameaçadas de extinção.

Um dos animais mais ameaçados de extinção é o Gato dos Pampas (Felis Colocolo), que mede 85 cm, sendo 25 cm de calda.

A Lagoa dos Patos é a maior laguna do Brasil e a segunda maior da América Latina, com 265 km de comprimento.

É o bioma que tem menor representatividade no Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), com apenas 0,36% de seu território transformado em área de conservação.

O estado gaúcho está entre as nove regiões do mundo que ainda possuem áreas de vegetação tipicamente campestre.

Uma nova espécie de sapo endêmica do Pampa do Rio Grande do Sul e Uruguai foi descrita apenas no ano de 2004. Já foram encontrados outras espécies de sapos, serpentes e lagartos desconhecidos da ciência ou que não possuíam registro científico para o Brasil. E em 2007 de uma nova espécie de coral-verdadeira (Micrurus silviae) endêmica das áreas de campos do oeste do Rio Grande do Sul. O encontro de uma espécie de interesse médico e de grande porte, que atinge até 1,5m de comprimento.

O campo sulino possui muitas denominações, entre zona das coxilhas, campanha gaúcha, região das campinas meridional, região dos pampas e pradarias. Os rios são perenes, mas com curvas sucessivas em seus cursos.
Nos vales fluviais era comum o aparecimento de matas-galerias. Todavia, cerca de 90% delas já foram derrubadas para ceder lugar à agricultura, devido à maior fertilidade natural dos solos de várzea.
A ocupação econômica nesse domínio natural tem-se efetuado pela pecuária e pela rizicultura (cultivo de arroz) nos vales fluviais.

18 comentários:

  1. adorei esse site é muito bacana pois me ajudou muito na minha pesquisa para a escola
    OBRIGADA á quem fez esse site...

    ResponderExcluir
  2. me ajudou muito no meu trabalho também e queria agradecer muito por isso. Obrigada por tudo!
    =)

    ResponderExcluir
  3. Obrigadoooooooo ! Best site ever
    Me ajudou mttt na pesquisa pra um trabalho de geografia

    ResponderExcluir
  4. Ajudou muito no trabalho de Geografia...Valeu PORTAL DO MEIO AMBIENTE ^^

    ResponderExcluir
  5. nao me ajudou cade as curiosidades vey

    ResponderExcluir